O MILAGRE

897

Acompanhando durante algum tempo pessoas em seu estado psicológico e/ou físico debilitado, vi por diversas vezes o pedido por misericórdia:

“Eu preciso de um milagre!”

Fiquei por tempos analisando, através de experiências a visitar doentes no hospital e nas leituras e diálogos sobre “milagres”, como alguns conseguiam alcançá-los e outros não.  Aos poucos tive o discernimento das coisas e fui compreendendo Deus e seus desígnios.

Passei a observar como as pessoas que conseguiam o milagre se comunicavam com Deus.

Desde os primórdios, o ser humano busca formas de se comunicar. A comunicação é necessária para o entendimento e uma boa convivência. Comunicar-se com Deus não é tão diferente assim! Usa-se por exemplo a oração. Há quem faça a opção de cantar, declamar ou escrever cartas para Deus. Cada qual tem sua linguagem comunicativa.

Os que usam a audição, a visão, o olfato, o tato, o paladar, aos poucos vão desenvolvendo habilidades sensoriais, mais em um sentido do que em outro. Por exemplo, os que desenvolvem a visão são capazes de reconhecer uma pessoa vendo pela segunda vez. Os auditivos, ouvem músicas e identificam os instrumentos musicais. Há aqueles que sentem o cheiro das coisas e conseguem identificá-las. Os que tocam em algo e definem sua textura ou o objeto, o ser.  Aqueles que palestram com eloquência,  através da língua, têm o dom da palavra ou com critério certificam os sabores.

Observe por exemplo os “surdos e mudos”. Eles conseguem desenvolver os sentidos com perfeição e podem reconhecer coisas, lugares ou seres à distância pelos passos, vozes ou cheiros. Assim, todo ser humano desenvolve os seus sentidos de acordo com suas necessidades.

Você já parou para pensar que Deus pode falar com você através dos sentidos sensoriais que você mais desenvolveu?

Quando se convive com uma criança “surda e muda”, no primeiro momento não se entende o que ela quer dizer. É preciso parar um pouco, entrar em sintonia, dar atenção aos seus gestos para, enfim, entendê-la.

Você está em sintonia com Deus?

Acredita que você poderia parar um pouco, dar atenção para os sinais de Deus para, enfim, entendê-lo?  Ter suas respostas?

Saulo, que se tornou Paulo, o apóstolo de Jesus Cristo, perseguia os cristãos em nome de Deus. Certa vez, o inesperado aconteceu. Ele ouviu a voz de Deus!  Isto aconteceu porque ele estava em sintonia, pensava em Deus a cada instante, vivia para servir Deus e buscava por respostas. O caminho estava certo: Deus. Mas as atitudes estavam erradas: perseguia e matava os cristãos em nome de Deus.

Você pode está no caminho certo com as atitudes erradas e mesmo assim Deus falar com você. Você não precisa ser perfeito e nem santo. Deus é.

Caro leitor, Deus fala com você através dos “sentidos sensoriais” que você mais aproximou dele. Deus responde para você como você pergunta para Ele.

Agora você se pergunta qual o sentido que você mais desenvolveu e como Deus anda respondendo para você!

Uma das ferramentas do coaching te oferece descobrir qual a predominância sensorial mais forte em você: “Exercício Reflexivo de Predominância Sensorial”.

Este seu sentido forte te liga a Deus e permite o contato pessoal.

Na observação dos milagres, percebi que as pessoas que foram atendidas, conectaram-se com Deus através do sentido sensorial mais aguçado nelas, somado à entrega e o total comprometimento, o amor incondicional que se eterniza, a fé inabalável, o foco determinante e o sacrifício do abandono da sua vida pela do outro.  Estas pessoas apesar de tamanha dor vivenciada, levam consigo a paz no olhar, a calma na voz, a certeza que não se explica que a resposta virá.

Você agora se pergunta: Quanto tempo dura o contato com Deus?

Meus amigos e amigas, é em um milésimo de segundo que você abandona toda sua existência e se transfere para o mundo espiritual em toda a sua plenitude com o esvaziamento do ser humano e entrega de filho legítimo do divino que você é. Sua vida inteira passa em sua mente como um raio de luz que faz você indagar-se:

“Eu sou digno de um milagre?”.

E você caro(a) leitor(a): “Você é digno de milagres?”.

Esta é exatamente a hora de humilhar-se para ser exaltado!

Bem aqui lembro da passagem bíblica:

 “E eis que uma mulher cananéia, que saíra daquelas cercarias, clamou, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de mim, que minha filha está miseravelmente endemoniada. Mas Ele não lhe respondeu palavras. E os seus discípulos chegando ao pé dele, rogaram-lhe dizendo: Despede-a, que vem gritando atrás de nós. E Ele, respondendo, disse: Eu não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel. Então chegou ela, e adorou-o dizendo: Senhor, socorre-me! Ele porém respondeu: Não é bom pegar no pão dos filhos e deitá-los aos cachorros. E ela disse: Sim Senhor, mas também os cachorros comem das migalhas que caem da mesa dos seus senhores. Então Jesus disse: Ó mulher, grande é tua fé! Seja isso feito para contigo como tu desejas. E desde aquela hora a sua filha ficou sã”. (Mateus 15, 22-29)

Responda: A mulher cananéia nos escritos da bíblia era digna do milagre?

Amigos, como já foi dito e enfatizo, o milagre é a entrega, é comprometer-se 100%, é o contato íntimo com sua fé, o amor incondicional que se eterniza, a fé inabalável, o foco determinante, o sacrifício do abandono da sua vida pela do outro.

Você acredita? Ou você precisa de provas?

Próxima edição: Contato com Deus através da predominância sensorial. Testemunho dos Milagres.

Adriana Kally – Filósofa, Coach Professional and Personal, Palestrante.

 

Comments

comments