Administrador e empreendedor assumem o mesmo papel?

657

Há muitos conceitos sobre empreendedorismo, e estes conceitos nos levam sempre ao mesmo ponto:

Pessoa que empreende, que possui paixão e garra pelo que faz, determinação, força de vontade, autoestima, e etc.

Mas o que de fato faz uma pessoa possuir tantos talentos e qualidades que as torne um empreendedor?

Estudando sobre o assunto, li muitas histórias interessantes, de pessoas que hoje são consideradas empreendedoras, e isso se deu através de suas vivências de sucessos e incertezas. Observei também que quase todas essas histórias, a imersão ao mundo do empreendedorismo são decorrentes de algum problema financeiro, seja ele oriundo do desemprego ou a vontade de enriquecer e torna-se uma pessoa independente, investindo assim seu único recurso em negócios arriscados, sem ao menos saber se o que elas imaginavam poderia dar certo ou não.

Riscos, é o que toda pessoa assume para conseguir realizar seus sonhos.

Sabemos que a palavra empreendedorismo está relacionada à criação de empresas ou produtos novos, e normalmente envolve inovações e riscos, mas qual a origem desta palavra?

A palavra empreendedorismo vem do francês “entrepreneur” e quer dizer atitude de quem, por iniciativa própria, assume os riscos financeiros inerentes à criação de um negócio com vista à obtenção de lucros.

O primeiro autor dentro do âmbito econômico a introduzir esta palavra foi Richard Cantillón (1755), banqueiro de família de classe alta e estilo capitalista.

No século XVII houve as primeiras relações entre o empreendedorismo e o fato de assumir riscos, através de acordos contratuais entre o empreendedor e o governo, na criação de produtos e serviços.

Já no século seguinte XVIII, houve à diferenciação entre o capitalista (aquele que fornecia o capital) e o empreendedor (aquele que assumia riscos), distinção resultante da industrialização, por meio da Revolução Industrial.

Já no final do século XIX e inicio do século XX ocorreram às dúvidas entre o empreendedor e o administrador, questionamentos estes que perduram até hoje.

Então qual a diferença entre os dois?

Empreendedor, como já dito anteriormente, é aquele que inova e assume riscos inerentes ao seu negócio.

Já o administrador está mais relacionado aos processos gerenciais e ao processo de planejar, organizar, dirigir e controlar uma organização para alcançar determinados objetivos com eficiência e eficácia.

Stewart acredita que o administrador e empreendedor são semelhantes, pois possuem características parecidas, como: demandas, restrições e alternativas.

Mas Dornelas com sua visão diferenciada, afirma que:

todo empreendedor necessariamente deve ser um bom administrador para obter sucesso, no entanto, nem todo bom administrador é um empreendedor.”

 

E você, o que acha?

Administrador e empreendedor assumem mesmo papel?

Sabemos que, a pessoa que empreende funda seu próprio negócio assumindo os riscos inerentes ao mesmo, possuindo paixão pelo o que faz, utilizando os recursos disponíveis, assumindo a possibilidade de fracasso e envolvendo-se com a atividade junto à produção.

Já o Administrador é responsável por gerir o ambiente, ocupando funções e detendo os conhecimentos técnicos e científicos do negócio, além de acompanhar todo o processo.

Outra diferença entre os dois é que enquanto o administrador é planejador, visando o lucro, o empreendedor é visionário e possui visões a curto, médio e longo prazo, pois o seu foco está no mercado, nas inovações e criatividades.

É importante saber que, apesar de haver “n’s” características que os diferem, ambos são profissionais admiráveis e estão sempre em busca de metas e objetivos assertivos, administrando os recursos financeiros disponíveis da melhor forma possível, delegando e gerenciando bem uma empresa.

Comments

comments

COMPARTILHAR
Artigo anteriorCasando a dois
Próximo artigoO MILAGRE