SEU TEMPO, SEU CAMINHO…

517

MÃOS, PÉS!

Muitas pessoas tem a preocupação com o tempo em suas vidas e em seus projetos e ficam preocupadas quando o investimento não tem o resultado esperado. Então me perguntam: Quanto tempo eu levo para alcançar meus resultados satisfatórios?

Observe suas mãos:

maos-numeradas

Aproveite bem seu tempo de evolução, descubra seu dom, sua missão, seu legado. Você tem tempo suficiente.

1 – Dedo mínimo: quando criança

2 – Dedo anular: quando adolescente

3 – Dedo médio: quando adulto

4 – Dedo indicador: quando idoso

5 – Dedo polegar: “P”- Por fim

Faz sentido para você?

Você tem a oportunidade de evoluir em todas estas fases da vida.

Sugiro que você abra sua mão e crie uma linha imaginária nas falanges 3 e sob elas,” na palma da mão”, visualize a superfície do solo que pisamos. Ao traçar esta linha perceberá que o polegar esta debaixo da terra e aponta para outra direção. “P” polegar, “por fim”, “falecimento”. Se eu chegar ao fim acabou?

nova-imagem-1

Digo que você pode chegar à infância e ir para o “por fim”. Pode chegar à adolescência, ou adulto, ou idoso e ir para o “por fim”. Em todas estas fases há ressureição se você acreditar.

Fala-se muito da morte como uma transição do físico (corpo) para o espiritual (espírito), separadamente. Aqui não vamos entrar no contexto religioso, mas na análise do “diálogo” do “corpo com o indivíduo”.

Vamos entender melhor! A morte se refere ao processo irreversível de cessamento das atividades biológicas necessárias à caracterização e manutenção da vida. Após o processo morte o sistema não mais vive; encontra-se inerte.

Neste caso em vez de separar vamos uni-los: corpo e espírito, vivo-morto,“zumbis”. Como nosso dicionário já explica: zumbi ou zombie é um cadáver reanimado usualmente de hábitos noturnos, que vive a perambular e a agir de forma estranha e instintiva; um morto-vivo; um ser privado de vontade própria, sem personalidade. Segundo crenças populares, o vodu faz com que pessoas mortas voltem à vida à procura de vingança com aquelas pessoas que lhe magoaram, decepcionaram.

Quantas pessoas você conhece que não conseguem dormir à noite, que sãonotívagos, um ser privado de vontade própria, sem personalidade? Pessoas que vivem de ações negativas, a procura de vingança? Digo a vocês que estas pessoas são caracterizadas na palma da mão como “P” polegar, “Por fim”.

Elas são vivo-mortas! Na minha trajetória de vida já vi muitos “zumbis” por aí, precisando da cura. Certa vez o destino me levou a uma moça de aproximadamente 17 anos, que ao ter sua primeira relação sexual com um rapaz de status acima do dela, foi humilhada de todas as formas. Uma moça belíssima, cheia de vida, com alegria contagiante queteve convivência com “o lobo vestido de ovelha”. Ao ser revelada a identidade do lobo, esta moça violentada, contou para a mãe o ocorrido, deitou em sua cama e matou seu espírito.

O meu primeiro encontro com a moça foi de absoluta surpresa! Ela mantinha os olhos abertos e estáticos direcionados para cima, corpo em posição reta, respiração suave. Enquanto muitos oravam, tentei provocar reação no corpo, mas tentativa inválida. Aquela moça não comia, não bebia, não sentava, não andava, não se mexia. Apenas ajudada pelo outro. Seu olhar era de muita decepção e raiva.

Ora meus amigos, nem precisaríamos chegar a tanto para perceber um vivo a caminho de ser zumbi. A certeza que temos é que a morte chega para o corpo, mas não paramos para perceber que a do espírito pode chegar primeiro.

São seres que maltratam a si próprios, aceitando sabotadores em suas vidas! Uns se mutilam com palavras que inferiorizameoutros com cortes feitos no corpo sem sentir dor! São tantas as doenças espirituais que levam ao suicídio do espírito e por vezes do corpo. Você é o algoz da sua vida, você esta sendo condenado à morte e quem executa a pena é você?E vive uma vida aleatória sem saber qual é o caminho!

“Qualquer caminho serve quando você não sabe para onde está indo” (Lewis Carroll)

Pois bem, você deve esta se perguntando: Qual a cura? Chegando no “por fim”, polegar das mãos, acabou? Não, não acabou. Seus pés têm muito para lhe falar.

Se eu perguntar quantos desejam recomeçar da forma correta, quantos desejam caminhar na estrada certa, muitos pés apareceriam!

nova-imagem-3

Se você se atropelou no tempo que suas mãos determinaram, então corra para os seus pés. Se abrir as mãos bem esticadas, verá que o “polegar” aponta para baixo. Diria que a maioria das pessoas corre para os pés. Atitude meramente humana! Precisam sentir a terra porque não aprenderam a voar. Então buscam o caminho.

nova-imagem-4

Nos pés começamos pelo “por fim”. Aqui estamos mortos, no estado “zumbi”. Aqui você esta preparado para receber, não tem outra chance. Aqui você diz que está disposto a fazer tudo o que for necessário. Aqui você conclui que o caminho que você seguia não era o caminho, pois este lhe levou exatamente ao ponto onde você está hoje.

Quando você deseja alterar o que esta visível, antes deve modificar o que esta invisível. Eo que esta invisível é que você está morto e precisa ressuscitar. Daquele seu pensamento anterior, foi construído um caminho, e, partindo do invisível, ele se manifestou no visível. Você procrastinou, ouviu os sabotadores, aceitou a escravidão, cometeu suicídio. Você deve desaprender para aprender da forma correta. Programar pensamentos positivos e direcioná-los para o seu objetivo, através do “Acreditar”.

ACREDITAR = A- C-R-EDITAR

 

A = AMOR     C = CORAÇÃO        R = RESULTADO

 

  Agora você EDITA sua história,ressignificando, atribuindo um novo significado aos acontecimentos através da mudança de visão de mundo.

“Você pode começar do nada, e do nada e da ausência de caminho, será construído um caminho” (Michael Bernard Beckwith)

 

Tudo o que é você esta nos seus pés.

nova-imagem-5

“Dê o primeiro passo na fé. Você não precisa ver a escada inteira. Apenas dê o primeiro passo” (Dr. Martin Luther).

Ao chegar aos pés, você já sabe o caminho, agora tem que percorrê-lo da forma correta.

nova-imagem-6

5 – Dedo polegar: “P”- Por fim

4 – Dedo indicador: quando idoso. Aqui ele se encontra maior que os demais, porque a sabedoria e a experiência trouxeram-lhe crescimento.

3 – Dedo médio: quando adulto. Nas mãos ele era o dedo maior, aqui ele esta representando amadurecimento e não sabedoria. Tem muito a aprender.

2 – Dedo anular: quando adolescente. Nos pés mantem-seo tamanho.

1 – Dedo mínimo: quando criança. O menor dos dedos das mãos e dos pés. Parte superior e parte inferior do corpo, o dedo mínimo não perde sua característica.

Mas tudo isto já lhes foi ensinado.

  1. Mateus 18:1-4: “Naquela hora, aproximaram-se de Jesus os discípulos, perguntando: Quem é, porventura, o maior no reino dos céus? E Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles. E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Portanto, aquele que se humilhar como esta criança, esse é o maior no reino dos céus.”

Recordando o texto que já conversei com você, sobre “Nascer novamente”, percebemos que nesta vida não há ninguém mais indefeso que uma criança recém-nascida, ela precisa da mãe, do pai ou do responsável para tudo. Não pode se alimentar, andar, aprender, sobreviver sem a ajuda deles. Por quê? Porque a criança é dependente, precisa de outra pessoa, de uma força superior.

Então para você chegar a ter vida plena deve ter o coração puro como de uma criança? Diria que não necessariamente como de uma criança, pois encontramos idosos, adultos e adolescentes puros também.

Fazendo uma leitura mais clara da passagem bíblica, ser como criança seria se permitir aprender a aceitar ajuda para dar seus primeiros passos, aprender a falar com as pessoas, de modo que elas lhe entendam. Precisa aprender modos de tratar o outro, a perdoar com simplicidade, a seguir regras, limites, a sentir o amor fluir dentro de você, a apreciar a beleza e o gosto de tudo como se fosse pela primeira vez. A conhecer a verdade, sua real verdade.

Você não é versão, você é verdade.

Até aqui você tem uma verdade, agora para caminhar você tem que se submeter à nova verdade. Para onde esta a verdade, direita ou esquerda?

Tema da nossa próxima publicação: E qual a verdade?

Adriana Kally – Filósofa, Coach Professional and Personal, Palestrante.

 

 

 

Comments

comments