O que é Relacionamentos Interpessoais no Trabalho?

1302

Quando temos um grupo de pessoas em conceção convivendo em um mesmo ambiente, seja este no trabalho, na família ou em qualquer outro círculo, chamamos de relacionamento interpessoal.

Entre os vários relacionamentos que temos na vida: família, escola, faculdade, academia, esportes, igrejas, trabalho, entre outros, encontramos diferentes tipos de pessoas. Nessas diferenças, costumamos divergir opiniões e por vezes até ações.

Independente do grau de afinidade que temos com cada uma dessas pessoas, é importante a boa convivência.

Para que esta boa convivência funcione é preciso estabelecer regras. As mais comuns estão correlacionadas às boas maneiras:

Outra regra é a da “Boa Convivência”

Todavia para um bom relacionamento interpessoal não basta somente estas regras acima.

Somando a elas, temos o desenvolvimento de técnicas coaching. Ações coaching que são importantes para conquistar oportunidades no trabalho:

  • Desenvolvendo a liderança;

 Construindo networking (capacidade de estabelecer uma rede de contatos ou uma conexão com algo ou com alguém);

  • Trabalhando melhor em equipe; 
  • Aprimorando o marketing pessoal.

Durante todo o treinamento coaching, surgem novas regras de bom relacionamento interpessoal, pouco usadas nas empresas brasileiras. Porém, nos últimos anos, muito usadas em empresas multinacionais. São elas:

  1. Autoconhecimento: A empresa deve, através de ferramentas coaching, fazer o funcionário se conhecer, descobrir-se dentro da sua “life gear” e equilibrá-la, descobrir suas crenças limitantes, sonhos, tríade do tempo, predominância sensorial e definitivamente conhecer o seu perfil comportamental para em fim trabalhar os pontos de melhoria do indivíduo e encaixá-lo com produtividade no grupo.
  1. Empatia: deve ser implementada em todas as relações. Colocar-se no lugar do outro. Considerar a opinião e sentimentos dos outros é importante para avaliar o impacto que se causa em quem esta ao redor.
  1. Valorizar as qualidades do seu colega do trabalho: tem um significado único, quando se reaprende a observá-lo e valorizá-lo na percepção que cada um tem algo à somar no grupo.
  1. Desenvolver habilidades individuais de abordagem: construindo novas maneiras de abordar o outro, agradando-o adequadamente.
  1. Respeitar a hierarquia: entender qual sua função na empresa e qual a função do outro.
  1. Empoderar para ter resultados: “Você é muito bom no que faz”. Fazer o funcionário perceber que “Realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar” (O Menestrel- William Shakespeare).

 

  1. Conhecendo sua capacidade profissional, dando ao funcionário a liberdade de expressar suas criatividades e ensinar técnicas de desenvolvê-la com eficácia.
  1. Ensine seus conhecimentos : aqui se trabalha a frase de Paulo Freire;“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou à sua construção.”

Certamente seu sucesso será determinante, mas fica a pergunta:

Você quer ter um bom relacionamento interpessoal?

Se sua resposta for sim, foque nas regras acima e terá resultados positivos.

Adriana Kally – Filósofa, Coach Professional and Personal, Palestrante.

 

 

Comments

comments