Como lidar com pessoas de difícil acesso!

775

Durante os treinamentos motivacionais, muitas das perguntas estavam relacionadas com o saber lidar com pessoas de difícil acesso.

A maioria das pessoas conhecem alguém que parece tornar toda situação tóxica e insuportável.

O que acontece é que, na convivência com essas pessoas em questão, a tendência humana é reagir negativamente às situações criadas por elas, tornando a convivência ainda mais conflituosa.

É importante que saiba que você pode aprender a interagir com pessoas difíceis e conseguir preservar sua própria sanidade.

Pessoas de difícil acesso são geralmente pessoas feridas, magoadas, decepcionadas ou frustradas.

Tive várias experiências com jovens adolescentes do mundo marginalizado: drogas, prostituição, violência.

E posso afirmar:

“A nossa vivência interfere de fato em nossas ações”.

Vi assistentes sociais e psicólogos atuarem com maestria na recuperação dessas pessoas. O meu processo de aprendizado com estes profissionais só veio a somar.

Nesta trajetória percebi que ter uma conversa razoável com uma pessoa difícil é pouco provável.  Utilizar-se de sermões sobre comportamentos corretos só irritaria a pessoa mais ainda.

Costumo dizer que quem está em trevas não sabe que está nas trevas, acomodando-se com a situação. Quando a luz chega, ofusca a visão de quem está em trevas e nada irá ver por um tempo. Portanto, dialogar nesse momento, só causará pânico ou desconforto para a alma.

Se você quer chegar com a luz, dê um tempo para que a visão acalme e a pessoa a qual você quer ajudar consiga vê-lo.

Portanto, quando a pessoa percebe a sua presença, ali é exatamente a hora que você tentará se encontrar com a janela da alma: os olhos.

Não será nada fácil, pois encontrar-se com o olhar do outro é conseguir ver-se no olho do outro e o medo desse encontro cria à pessoa de difícil acesso, uma reação, ou seja, uma sensação de julgamento e condenação.

É o que a maioria das pessoas fazem ao olhar para as pessoas consideradas excluídas do social: olham com desprezo, nojo, medo, julgamento ou desprazer.

A pessoa de difícil acesso, irá esperar isto de você. Então você dá a ela o que mais quer: o olhar suave de amor puro.

Neste encontro de olhar é importante você seguir as técnicas que criei para este primeiro encontro.

Chamo de “Lei dos Anjos”.

LEIS DOS ANJOS

  1. : Você precisa acreditar no amor que tudo crê, tudo espera, tudo suporta, tudo alcança;
  2. ENCONTRE-SE COM SEU “EU PURO”: Entre o joio e o trigo. Colha o trigo;
  3. TENHA UM PROPÓSITO: Você quer ajudar a pessoa;
  4. MANTENHA-SE NO FOCO: A pessoa;
  5. ESCUTE SUA PREDOMINÂNCIA SENSORIAL: Escute suas intuições através da audição, visão, tato- perceba o ambiente e mantenha-o tranquilo mentalmente;
  6. NÃO JULGUE;
  7. LEMBRE-SE: “VOCÊ É UMA PESSOA TRANSFORMADA”. Pessoas transformadas transformam;
  8. SINTA A EMOÇÃO POSITIVA : Valorize a pessoa para favorecer o processo;
  9. AGIR NO AGORA ;
  10. OUÇA MAIS, FALE MENOS;
  11. NÃO USE O “POR QUE”: Esta é a hora de amar;
  12. PRATIQUE AÇÕES DO AMOR: RAPPORT, GESTOS, OLHAR;
  13. ABRACE POR ALGUNS SEGUNDOS, SEGURE A MÃO, OLHE NOS OLHOS DO OUTRO. SEGURANDO O OLHAR E AS MÃOS, SORRIA SUAVEMENTE E MENTALMENTE DESEJE O MELHOR PARA O SEU PROTEGIDO (se a pessoa mostrar-se receptiva para a ação);
  14. DESCUBRA SUA MISSÃO, O SEU LEGADO.

 

Neste primeiro contato a pessoa precisa sentir-se amada. Com certeza seu olhar ficará na mente da pessoa por dias. Esta pessoa vai querer um segundo encontro e poderá reagir de duas maneiras: esperar o seu amor por ela mais uma vez ou desafiar você para ter certeza se não esta sendo enganada .

Nesse momento mantenha-se puro.

Com o tempo, de tanto exercitar, você saberá separar o seu “eu pecador” do seu “eu puro”. Ao exercitar as Leis dos Anjos você irá descobrir sua missão e o seu legado e tudo ficará mais claro para você.

Gosto muito da passagem bíblica abaixo:

 

 

Foque no interior desta pessoa de difícil acesso, pois ela evolui a cada dia. Tente trazer o interior para o exterior: faça a pessoa ver que existe,  é capaz e  merecedora de uma vida melhor. Lembre-se: ela está assim. Ela não é assim!

Chegará um dia que esta pessoa lhe pedirá para mostrar esta vida melhor. Leve-a ao autoconhecimento e trabalhe com o presente e  o futuro.

Desperte a idealização e o prazer de voltar a sonhar! Ao se permitir sonhar, a pessoa logo irá discutir com você: – “Mas os outros não acreditam em mim!”. Então, reafirme que você acredita nela, mas que antes de você e os outros, ela precisa acreditar:

“Tudo começa em você. Pessoas transformadas transformam. Estou te preparando para transformar!”.

Exatamente aqui, a tendência é a pessoa voltar ao passado e se autocondenar, apontar seus próprios erros e determinar que não é merecedora por isto ou aquilo.

Agora você ouve e  a empodera: “Você passou por tudo isto e chegou até aqui? Muito já aprendeu. Hoje você tem a oportunidade de escolher seu destino. Uma nova chance!”.

Caros leitores, não há nada sujo que não possa ser limpo.

Na vida temos o oposto de tudo. Às vezes a vida nos escolhe! Mas a maioria das vezes nós escolhemos!

Afinal quem é esta pessoa difícil: os excluídos ou os escolhidos?

Dizem que uma missão só é lhe dada para que você melhore e evolua. Então se a pessoa considerada difícil apareceu na sua vida, você é responsável por ela.

Faça boas escolhas: aproveite para evoluir!

Adriana Kally – Filósofa, Coach Professional and Personal, Palestrante.

 

Comments

comments